sexta-feira, 29 de abril de 2011

Aviso: este blog está altamente desactualizado.

Ponto 1: Estou a fazer um exame de Português para os meus educandos, que são todos mais velhos que eu, e que me estão a dar uma valente ensinadela de Espanhol, também, porque eu mereço, incluindo trocas de informação de Espanhol de puta madre e de Português de puta madre, mas isso não vem ao caso, porque deve ser anti-pedagógico e por acaso até nem consta do currículo, que fui eu que fiz.

Ponto 2: vou ter de ir fazer a porcaria da mala outra vez, que meti t-shirts e as rãs toda lambona a pensar que ia apanhal solinho em Portugal este fim de semana, mas parece que o tempo vai estar uma caca (pois é, aqui tive de perder a mania de dizer poia...), mas Santa Cruz tem a mania que regula o seu próprio tempo e por isso nunca se sabe na mesma.

Ponto 3: Já não aqui venho desde a altura em que passei de ser uma pessoa desocupada a uma pessoa brutalmente ocupada. Agora vou começar a ser só uma pessoa ocupada. Isto de ter dois empregos não é mau, o pior é sempre quando num deles trabalhamos mais do que se andássemos nas obras e não, não estou a falar das aulas! E se eu achava que aturar uma pseudo-engenheira tecnico-profissional mandona que não tenho a certeza que saiba fazer alguma coisa porque, de facto, não vi (mandar sabia bem, ó se sabia, mulher danada!), que dizer de DUAS patroas!! Mas lá que ganhei uma pazáda de formação na área, ganhei. E são tão fixes que até me deixam voltar quando acabar as aulas. Não sei se sou capaz de viver sem fazer migas, e também não sei como é que os desgraçados vão sobreviver sem mim lá para as fazer. É que não confio as migas ao galego, desculpa lá, ó V....

O ponto alto acho que foi mesmo a engenheira mandar-me limpar a casa de banho, eu fazer-lhe uma cara de “eu nem uso aquela porra e agora queres que me vá meter lá dentro a conhecer-lhe os poros??”, engolir o asco, pensar nos ensinamentos da minha mamãe, vestir uma armadura de plástico e seguir para a guilhotina... e depois vir a criatura dizer-me que “se precisasse de ajuda ela podia dar-me instruções”! No lugar onde estava, pararam-me muitas expressões à altura para lhe responder pela cabeça, mas eu sou uma menina educadinha e até me estava a divertir com a situação. Sério, pah... “Se quiser, posso vir dar-lhe instruções!” lol Até a minha mãe, que não é engenheira coisa nenhuma lhe dava um bailinho, ó se dava!

Ponto 4: Consegui juntar as pessoas mais importantes para o meu aniversário (faltava a Z. E a I., lá nas montanhas, e a Maf...), estive com os avós, a mãe, os manos quase todos, as gatas, e até consegui apanhara a minha prima. E ganhei um tiriri todo xiripiti em tons de rosa mas não cor de rosinha com um backround de alfazemas para usar com o meu cartão espanhol! É um estilo, até pareço uma pessoa moderna, e o que é mais espantoso é que dá para fazer chamadas e tudo!

Ponto 5: A sogrinha esteve cá na Páscoa, fartou-se de passear, gostou muito, foi ver um senhor a ser torturado e manifestou pena por não ter ficado para a crucifixação porque senão perdia o último autocarro, cozinhou à vontade dela, arranjou-me cortinas, arrumou gavetas, ensinou-me a fazer croché e eu ensinei-a uma técnica gira que vi num blog do tema. Vamos andar a competir com os quadradinhos, já nos estou a imaginar com os pézinhos virados para a lareira nas noites de inverno lá em Santa Cruz!


Ponto 6: S. Pedro, és um sacana, pah!


2 comentários:

MRPereira disse...

A Imagem tá simplesmente F-A-N-T-Á-S-T-I-C-A! :)

E sim, tinha saudades de vir aqui ler as tuas maluqueiras, mas não tenho tido grande tempo! Desculpa!

Beijo e continua com as tuas aventuras e desventuras por terras de Nuestros! Muitas felicidades

marta, a menina do blog disse...

Gracias! Vai aparecendo, que eu também vou lendo as tuas doideiras =)