quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Andar para a frente andando para trás.

Aumenta cada vez mais aquela sensação estranha de que não pertenco a este tempo.
Acho perfeitamente natural, um dia destes, entrar por uma porta qualquer, e dar conta que, de repente, mudei de século.





4 comentários:

dinona disse...

Ás vezes também tenho essa sensação.
Parece que presentemente é tudo tão ridículo.

Elisabete disse...

Muitas vezes também penso nisso, depois lembro-me como eram as casas-de-banho, as cozinhas e a higiene pessoal das pessoas...

marta disse...

A referência que eu tenho são as atitudes e as noções de valores que quase não existem hoje em dia, e a partir daí, o meu cérebro pára...

Coisas que, se calhar, já só encontramos em livros... como o Mr Darcy, o Heathcliff, o Edward Rochester ou o Captain Wentworth.

India disse...

Agora imagina eu aqui com cerca de 167 anos em cima numa época que me ultrapassa! Mas eu já ultrapassei esta época e ela, mais coisa menos coisa volta ao que era dantes... mas menos populacionada!