sábado, 26 de novembro de 2011

Caríssimos:

Se andarem a fazer compras nas internetes e forem um bocado nabos, abstenham-se de enviar mails agressivos e idiotas ao serviço de apoio a clientes, sob pena de esses virem parar aqui a esta chafarica e de serem tratados da forma lastimável que realmente merecem.

Por causa deles, farto-me de dar volta ao miolo para tentar explicar bem as coisas e de forma educadinha quando, muitas vezes, as pessoas são tão injustas, mal-educadas e manifestamente burras, pelo que só me apetece manda-los para o c@r@lhinhº!

Há que dizer com frontalidade, há muito bom português por aí que se acha muito esperto e que tem o direito de enganar o português que se segue.

Logo, vai de aproveitar!

Topo dos topos: trafulhas, como não podia deixar de ser!

"Ah e tal, eu fui áquela pizzaria, mas aquilo fechou e eu quero o valor dos 5 cupões que comprei!"

(isto de forma bastante mal-educada, até me deu a volta à tripa, eu que não uso nada destes termos, e em caps lock, que era para ver se, fazendo bastante barulho, aquilo pega)

"Lamento, mas tem 4 cupões que constam como usados, tem de nos comprovar que não foram."

(Logo a seguir, liga para o serviço, calhou de atender o colega que está ao meu lado, até se ouviam os berros de ofendido do senhor, que queria de volta o dinheiro dos jantares que já comeu, eu a explicar por gestos o que lhe tinha respondido, desliga, e diz "Fºd@sse, foi por pouco que não mandei este c@br@º para o c@ralhº!" Devias, Manel, devias...)

(nos entretantos, já anda a criatura na página do facebuk a dizer que foi enganado e a cortar na casaca e na honra dos senhores da pizzaria, só dá vontade de mandar uma pantufada na cara de labrego do senhor de tanta patranha que lá escreveu!)

Número Dois do Top? Mais trafulhas.

"Olhe, eu comprei essa oferta, mas não usei porque me esqueci/ me distraí/ fui à pesca/ estava de caganeira/ fui parar ao hospital com uma garrafa de coca cola de 33 cl na passarinha e estava a ver que não saia de lá! Então quero o meu dinheiro de volta."

(mas esta gente lê o que lhes metem à frente dos olhos?)

"Olhe, agora já não dá, só mesmo em crédito."

(Prontes, lá somos ladrões... A senhora vai assumir que é distraída e que não leu, ou que, vá, é mesmo burra? Ná, claro que não! A culpa é dos outros, pois claro!)

Terceiro do Top: Os, basicamente, mal educados.

Na sexta andava para lá um com quem troquei vários mails, em que o senhor já estava para lá de aborrecido porque não conseguia enviar convites aos amigos chiquérrimos que têm um mail terminado em @co.uk.

A gente percebe que as pessoas estão transtornadíssimas porque nos escrevem em caps lock.

Logo, como a página aceita todas as terminações e mais alguma, calculou-se que o senhor poderia ter excedido o limite de convites.

Lá escreve o senhor de volta a chamar a pessoas que ele não conhece de burras e incompetentes, sabe lá ele se a mãe ou a irmã dele trabalha ali, e eu vejo-me obrigada a explicar ao senhor, como se ele tivesse quatro anos, que, se calhar, ele não devia esperar que a morada aparecesse automaticamente, que, se calhar, ele tinha de digitar mesmo as letrinhas todas.

Bem, o que é facto é que ele não respondeu mais de volta, e ainda não foi largar petardos para o facebook, deve ser mesmo porque resultou.

(e depois há o top oposto: as pessoas educadíssimas, que as há, as pessoas decentes, as pessoas justas, as pessoas que até ligam para reclamar, mas depois ficam na conversa e desligamos amigos do coração, os velhotes fofinhos que quase temos de fazer um desenho para explicar como se usam estas coisas da internet, demoramos imenso tempo, mas em que damos umas risadas bem dispostas!)


2 comentários:

Maria disse...

Ahahah, infelizmente já trabalhei num call center, por isso sei bem o que a casa gasta. :(

marta, a menina do blog disse...

Está a ser divertidíssimo!

E adoro a minha equipa! Depois de uns anos sem ter "colegas de trabalho", ter meia dúzia de gente à minha volta é uma lufada de ar fresco!