sábado, 30 de novembro de 2013

Doing it the Lassie way.

A nossa coleguinha Lassie levou um bocado a mal que a supervisora lhe dissesse que, no horário de trabalho, ela tem de, tipo... trabalhar, em vez de andar a passear pela sala, a conversar com os coleguinhas de alemão ou a ver parvoíces na net ou no telemóvel, alapada na cadeira com se estivesse no sofá lá de casa.

Vai daí, desistiu de ser groupie da Pitazita e vai de procurar "outra coisa", faltando uns quantos dias pelo meio e chegando atrasada outros tantos, até que se chega ao pé de nós, feliz da vida, com um:

- Ah e tal, vou-me embora, que encontrei melhor!
(ok, não estamos muito mal, ganha-se um bocado mais que o mínimo, ela ainda tinha o extra do alemão, trabalhamos dois fins de semana, muitas vezes não somos valorizados, é um facto, mas ela até nem era muito chateada, por mor de ser amiga das mamas da gaja que anda a comer o outro supervisor)

- Ena pá, que bom, ainda bem! E é o quê?
(tipo, foi uma proposta irrecusável, um trabalho de sonho, vais voltar para a Alemanha, aceitaste aquela proposta da Irlanda???)

- Outro call center!!
(uau!)

- Ah... ok... Olha, boa sorte...


2 comentários:

Didi disse...

Vocês é que não perceberam que ela queria era escravatura forte. Porque se saiu de um sítio onde até tinha liberdade para falar e estar na net e vai para outro call-center é porque quer andar na base da chicotada e ter de pedir licença para ir à WC. Há malta mesmo tótó.

marta, a menina do blog disse...

Ela também não se destacava muito pela esperteza, é uma verdade...