terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Nhenhices 1:

Nota mental da autora desta chafarica:

Quando tragar xarope para a tosse directamente do frasco, lembre-se de ter em atenção a quantidade de álcool que o produto contém.

Pelo menos antes de ir trabalhar.

Principalmente, se for trabalhar com little criancinhas, ou se tiver uma reunião com os outros docentes do 1º ciclo, e mais os do 2º ciclo.

É claro que se, habitualmente, vai trabalhar de sapatilhas, calças de ganga e uma t-shirt do Star Wars, estes avisos já caem em saco roto.

Um bem-hajam!


(PS, vamos ver se por amanhã ainda cá andamos, que a chuva diluvial desta noite, e do dia de hoje, está a ameaçar fazer galgar o ribeiro não-tão-malcheiroso-como-quando-eu-era-miúda pela cidade. E em alguns sítios já o fez!)

3 comentários:

India disse...

Lembras-te quando andavamos na nossa faculdade eu, apressada para sair de casa, meto o gargalo da garrafa de xarope da tosse e engulo um belo gole. Antes de conseguir sair de casa começo a esmorecer, a sentir-me TÃO MOLE! tão lenta! Sento-me no sofá. Vocês ligam-me: Então, hoje não vens? Estás atrasada!
Eu só consigo dizer: Não me sinto lá muito bem! Já ai vamos ter contigo, respondem vocês!
E eu leio no papel do dito xarope: sobredosagem pode causar sonolência. E eu vou medir quantas colheradas tem um gole. Resultado: 5!

marta disse...

Ficarste a dormir o dia todo! Eu lembro-me bem dessa!

marta disse...

E será que alguma vez a Lança desconfiou que nos baldávamos às aulas dela para ficar a dormir uma sestinha, ou simplesmente na ronha, no relvado da ESE?