quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Hábitos portugueses daqueles que não desagarram.

E que, ainda por cima, não nos largam onde quer que estejamos, mesmo aqui nos fundilhos de Madrid.

Está certo que, como dizia a nossa amiga Rute Remédios (e é só espreitar ali o estaminé da Menina Julie), as opiniões são como as vaginas, e cada qual dá a sua, mas também atentem, lá por cada pessoa ter a sua vagina, digo, opinião, não tem de andar a enfiá-la, passe a expressão, pelos olhos dos outros adentro, e há aquela mania mesmo chatinha dos portugueses, tão típica, de querer ter a última palavra, e já tive uma porra chata destas em casa, graças aos céus houve uma melhor amiga na minha vida que a quis levar antes para a casa dela, que é querer ter sempre a última palavra.

Do género: eu cá gostava de pintar esta parede de vermelho.

Não, vermelho, não, aqui tem de ser de azul.

E porque não vermelho?

Porque azul é que tem de ser.

Mas porquê?

Porque sim.

(lá está, a gente quer lá saber, mas há pessoas que querem ter sempre a última palavra, meter a pedra em cima (acham elas), e não se fala mais disso, eu é que sei e tenho razão, e sim senhora, as opiniões cada um tem a sua, mas a minha é que interessa, não a tua).

E depois ainda se vão armar em espertas e enfiar patranhas no cú groupie do Alejandro Sanz da supervisora, que percebe tanto daquilo como eu de fios elétricos, mas também estão bem lixadas, que há duas técnicas supremas para anular os seus poderes maléficos cá para estes lados:

um é a palavrinha mágica "safoder!", entendida só de alguns, ali no poiso, e outra vai ser encontrar muito em breve as "Fifty Shadows of Mr Darcy" para escandalizar aquelas pamonhas.


(claro que a parte melhor é o resto da equipa também ser toda apanhada dos cornos, sim, até o gajo cuadriculado se safa.)

(pah, as expressões do Colin Firth foram mesmo feitas para isto. E aqui ele ainda nem tinha caído de traseira com o sorriso da Lúcia Moniz, atentem!)


5 comentários:

Julie D´aiglemont disse...

Epá, tu não me fales em Mr Darcy que se me instala um desassossego...

Scarlet Red disse...

Já te inscreveste como participante na árvore de natal da blogosfera? Só tens até dia 30! :)
http://arvore-natal-blogosfera.blogspot.pt/

marta, a menina do blog disse...

Então não te chegues ao livro, Julie! =D

Anónimo disse...

Éh pá! Mas a mulher é assim tão... mulherzinha?!?! Ou seja, chata, reles, do pior da raça? Mas tu tens que lhe começar a falar em português, tipo, não compreendo! ou então à isblék: Qué? ou eu digo-to em tétum: lá hatene! (não compreendo!). Ou então ignoras-la! (mas esta não é muito à Wolf! Uma Wolf tem que rosnar quando entende que as coisas não estão bem!
India

marta, a menina do blog disse...

O pior é que ela já é portuguesa e faz as coisas nas costas! Mas já estou com as orelhas atentas, mas não ser apanhada nas tramóias.

Como uma pessoa que eu conheço diz, é "cagar e andar!"